Blog

A Biblioterapeuta sugere leituras no Público

Durante as próximas semanas, para ajudar a atenuar o impacto da pandemia por Covid19 nas nossas vidas, recomendarei no jornal Público a leitura de livros expressamente seleccionados para esse efeito.

Continue reading “A Biblioterapeuta sugere leituras no Público”

1 Minuto de Leitura pel’ A Biblioterapeuta: Nómada

O QUE APRENDI

Com o livro “Nómada”, de João Luís Barreto Guimarães, aprendi que não ler poesia regularmente é obliterar uma parte fundamental da experiência de ler e de viver.

Umas semanas mais tarde comprei “Sob a Forma do Silêncio”, do jovem poeta Emanuel Madalena, que li e reli com grande prazer, nomeadamente o curto poema “Dos Atalhos”, que já rabisquei com o meu próprio punho em diferentes blocos de notas, no espelho da casa de banho (escrevo isto com alguma vergonha…) e repito volta e meia como um mantra:

Continue reading “1 Minuto de Leitura pel’ A Biblioterapeuta: Nómada”

2019 | As minhas leituras

2019 marca um momento importante na minha vida de leitora: pela primeira vez quebrei a média das três dezenas de livros lidos por ano e cheguei aos cinquenta livros, um número redondo de que me orgulho (e que não contempla os três guias da Lonely Planet que esmiucei na preparação das minhas viagens: Irão, Irlanda, Israel e Palestina).

Continue reading “2019 | As minhas leituras”

Livros | Os mais inspiradores em 2019

À semelhança do que fiz o ano passado pela primeira vez, voltei a pedi aos seguidores d’ A Biblioterapeuta e do Acordo Fotográfico nas redes sociais para nomearem os livros que mais os inspiraram em 2019. Graças aos seus contributos pude elaborar esta lista de livros inspiradores. Como sempre, é uma alegria partilhá-la convosco.

Continue reading “Livros | Os mais inspiradores em 2019”

1 Minuto de Leitura pel’ A Biblioterapeuta: Paz Traz Paz

O QUE APRENDI

Mais do que aprender, com “Paz Traz Paz” voltei a confirmar que vimos a este mundo para fazer dele um lugar melhor e que essa tarefa, para além de nunca estar terminada, não implica gestos arrojados ou heroicos. Uma pequena gentileza praticada volta e meia já é muitopoderosa e pode deixar marcas perenes. Uma gargalhada, um abraço, um carinho, uma reflexão, uma conversa, uma palavra doce, um elogio, uma oferta de ajuda, um olhar infantil, poético ou de espanto sobre tudo o que nos rodeia têm o mesmo poder. Confirmei que os escritores, os pensadores, os livros, a literatura e tantas outras formas de expressão artística nos ajudam a ir ao encontro da nossa melhor versão enquanto seres humanos e a materializar o desejo de Gandhi: “Sê a mudança que queres ver no mundo”.

Continue reading “1 Minuto de Leitura pel’ A Biblioterapeuta: Paz Traz Paz”