12 pequenos bons livros

50 pequenos bons livros” é de longe o conteúdo com mais sucesso no blogue d’ A Biblioterapeuta: conta com quase cinquenta mil acessos!

Pensei naquele conjunto de livros — que li todos — para quem se queixa da falta de tempo para ler ou da falta de paciência para ler obras extensas. Sem contar com isso, a lista feita de livros com duzentas ou menos páginas continua, desde então, a acumular um historial de sucesso.

Felizmente, o filão de pequenos bons livros é inesgotável e também eu vou alternando a leitura de livros mais exigentes em termos de extensão, com textos mais curtos que me proporcionam tanto ou mais prazer que os textos longos. Por isso, decidi acrescentar à lista original mais uma dúzia de sugestões, inspiradas nas muitas leituras que fiz no último par de anos.

Desta vez, junto a cada título encontram recomendações biblioterapêuticas:

 

A Biblioterpeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - A Transformação - Franz KafkaA TRANSFORMAÇÃO, de Franz Kafka

Excerto: Se não fosse eu conter-me por causa dos meus pais, há muito que me tinha despedido, dirigia-me ao chefe e abria-lhe a minha alma. Havia de cair da secretária! (…) No entanto, por agora, tenho de me levantar, o meu comboio parte às cinco horas.

Indicado para: estados de opressão e estagnação; infelicidade generalizada, em particular no trabalho; sentimento de injustiça; sensação de desadequação, pequenez e anulação; sangue de barata | Efeitos secundários: rebelião; garra; imposição da sua verdade e vontade; agarrar a vida pelos cornos; mudar de vida; procurar novo trabalho; determinação; alargar dos horizontes.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - A Paixão do Jovem Werter - GoetheA PAIXÃO DO JOVEM WERTHER, de Johann Wolfgang von Goethe

Excerto: Os doutos mestres-escolas e preceptores estão de acordo em que as crianças não sabem por que razão querem; mas custa a acreditar que também os adultos cambaleiam por esse mundo fora como crianças, não sabendo, tal como elas, de onde vêm e para onde vão, tão-pouco agindo segundo objetivos verdadeiros (…)”

Indicado para: possidónio/as; frigidez; excesso de realismo e de pragmatismo; desumanidade; desconexão face à natureza e aos seus elementos; deslealdade; impasse profissional; falta de propósito | Efeitos secundários: exacerbar das emoções; vontade de viver uma paixão avassaladora; ilusão; utopia; evasão; imersão na natureza e sua contemplação; despertar para a arte em geral; compreensão da natureza humana e dos seus paradoxos.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Todos Devemos Ser Feministas - Chimamanda Ngozi Adichie TODOS DEVEMOS SER FEMINISTAS, de Chimamanda Ngozi Adichie

Excerto: A cultura não faz as pessoas. As pessoas fazem a cultura. Se a humanidade inteira de mulheres não faz parte da nossa cultura, então temos de mudar a nossa cultura.”

Indicado para: toda a gente sem exceção, sobretudo para aqueles que acham que não precisam de ler este livro | Efeitos secundários: iluminação; sageza; equanimidade; equilíbrio; perceção clara das injustiças e descriminações; adoção de atitudes e comportamentos justos; denúncia das descriminações; sensibilidade para as causas feministas; não dar as conquistas como garantidas ad eternum.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Todos os Caminhos - Anne Marie SchwarzenbachTODOS OS CAMINHOS ESTÃO ABERTOS, de Annemarie Schwarzenbach

Excerto: “Uma vez a caminho (…), não experimentamos nem despedida nem remorso, não nos preocupamos com o ponto de partida nem com o de destino (…) Torna-se um pouco menos possível, dia após dia, darmos meia-volta e, de resto, também não o desejamos.

Indicado para: comodismo; cobardia; tédio agudo; falta de propósito; medo do desconhecido; xenofobia; aversão ao risco; tacanhez; timidez | Efeitos secundários: sair da zona de conforto; vontade de aventura e descoberta; curiosidade pelo mundo e pelos outros; amadurecimento; humanização; respeito e compreensão da diferença; extroversão; queda de máscaras; expansão.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Silêncio na Era do Ruído - Erling KaggeSILÊNCIO NA ERA DO RUÍDO, de Erling Kagge

Excerto: “(…) eu diria que o silêncio é um método prático para descobrir respostas ao intrigante quebra-cabeças que somos nós mesmos, e para ajudar a adquirir uma nova perspetiva sobre seja o que for que possa estar escondido para lá do horizonte.

Indicado para: burnout; depressão; ansiedade; stress; hipertensão; infelicidade generalizada; estagnação; falta de propósito e sensação de vazio; excesso de consumo; dependência da Internet; FOMO (fear of missing out); desconexão do corpo e da alma | Efeitos secundários: autoconhecimento; reflexão profunda; vontade de ler; necessidade de contacto regular com a natureza; necessidade de silêncio; vontade de meditar; cuidar da saúde física e psíquica; desaceleração generalizada; simplicidade; sobriedade; inscrever-se num retiro; dar novo rumo à vida.

 

VOO NOCTURNO, de Saint-Exupéry A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Voo Nocturno - Saint Exupéry

Excerto: Vitória… derrota… estas palavras não têm qualquer sentido. A vida está abaixo destas imagens e prepara já novas imagens. Uma vitória enfraquece um povo, uma derrota acorda outro.

Indicado para: cobardia; egoísmo; conservadorismo; liderança inábil; dificuldade em decidir e fazer escolhas; falta de arrojo; comodismo; excesso de brandura; procrastinação | Efeitos secundários: vontade de decidir e agir; coragem para assumir as consequências das escolhas; bravura; persistência; pioneirismo; rigor; exigência, sobretudo consigo mesmo; estoicismo; aumento da capacidade de espírito de sacrifício, sentido de justiça e solidariedade.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Onde Cresce o Perigo Surge Também a Salvação - Hubert Reeves

ONDE CRESCE O PERIGO SURGE TAMBÉM A SALVAÇÃO, de Hubert Reeves

Excerto: Sinto-me próximo de todos aqueles que albergam um sentimento de espanto, de perplexidade, ou mesmo de ansiedade, perante o mundo em que vivemos e no qual se joga o nosso destino.

Indicado para: negacionistas das mudanças climatéricas provocadas pelo Homem; pessimismo; cinismo; ceticismo; capitalismo agudo; ganância; hiperconsumo; afastamento da natureza e de tudo o que a compõe; sentimentos de impotência para mudar o estado das coisas | Efeitos secundários: visão integrada do mundo e da natureza; defesa da natureza e do meio ambiente; adoção de um estilo de vida sustentável; curiosidade; otimismo; altruísmo; minimalismo; civismo.

 

UM HOMEM EM BUSCA DE UM SENTIDO, de Victor E. Frankl A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Um homem em busca de um sentido - Viktor E. Frankl

Excerto: É uma característica peculiar dos seres humanos só conseguirem viver a olhar para o futuro (…) E isto é a sua salvação nos momentos mais difíceis da existência, embora por vezes tenham de forçar-se a prosseguir.”

Indicado para: depressão; tristeza; ansiedade; falta de propósito; procrastinação; estagnação; desorientação; resignação | Efeitos secundários: autorreflexão e autoconhecimento; reação; epifania; vontade de definir e concretizar sonhos; determinação; garra; persistência; otimismo; alegria; sentimento de profunda gratidão.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Seda - Alessandro BariccoSEDA, de Alessandro Baricco

Excerto: Tinha uma ideia, faltava-lhe apenas o homem certo. Percebera que o havia encontrado assim que viu Hervé Joncour passar diante do café de Verdun, envergando elegantemente o uniforme de alferes de infantaria e orgulhoso na sua passada de militar de licença. Tinha, então, 24 anos.”

Indicado para: cobardia; comodismo; procrastinação; estagnação; défice de criatividade; insensibilidade generalizada; défice de paixão e garra; desamor; deslealdade | Efeitos secundários: capacidade de espírito de sacrifício; vontade de partir numa aventura; determinação; resiliência; vontade de amar; aumento da inteligência emocional, da criatividade, da sensibilidade e do engenho; sageza; paz.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - O Prazer da Leitura - Marcel ProustO PRAZER DA LEITURA, de Marcel Proust

Excerto: “Enquanto a leitura for para nós a iniciadora cujas chaves mágicas nos abrem do fundo de nós próprios a porta das habitações onde não teríamos conseguido penetrar, o papel dela na nossa vida será salutar.

Indicado para: não leitores; falta de imaginação; excesso de pragmatismo e realismo; défice de sensibilidade estética e de cultura geral; frigidez; tacanhez; pequenez de espírito | Efeitos secundários: vontade de se tornar leitor/a; voltar a ler avidamente; ressurgir de memórias de infância; incremento da imaginação e criatividade; vontade de escrever; aumento da sensibilidade estética para com as artes e a natureza; maior perspicácia na análise do carater de quem o/a rodeia.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - O Homem que Plantava Árvores - Jean GionoO HOMEM QUE PLANTAVA ÁRVORES, de Jean Giono

Excerto: O convívio com este homem dava uma grande paz. No dia seguinte pedi-lhe autorização para descansar o dia todo em sua casa. Ele considerou isso natural ou, mais exatamente, deu-me a impressão de que nada poderia incomodá-lo. Esse repouso não me era absolutamente necessário, mas eu estava intrigado e queria saber mais.”

Indicado para:  egoísmo; desumanização; stress; hipertensão; ceticismo; comodismo; resignação; excesso de vida citadina; falta de conexão com a natureza; monofobia; | Efeitos secundários: imersão na floresta; sensibilidade para as questões ecológicas; urgência de ação; plantar árvores; vontade de ler “A Vida Secreta das Árvores; relaxamento; serenidade; solidariedade; altruísmo; aumento da autoconfiança; determinação.

 

A Biblioterapeuta - Biblioterapia - Sandra Barão Nobre - Como Mudar o Mundo - John-Paul FlintoffCOMO MUDAR O MUNDO, de John-Paul Flintoff

Excerto: “O escritor russo Leão Tosltoi foi um dos primeiros a constatar que a história deveria ser considerada mais exatamente o efeito combinado dos muito pequenos atos quotidianos de indivíduos comuns: “Um número infinitamente grande de ações infinitamente pequenas.” (…) a visão de Tolstoi exige que todos reconheçam a sua responsabilidade pela situação em que tudo se encontra.

Indicado para: cinismo e ceticismo; conservadorismo, reacionarismo, convencionalismo e comodismo agudo; desânimo; pessimismo; medo do futuro; sensação de impotência; baixa autoestima; procrastinação; resignação | Efeitos secundários: despertar; revelações várias; reflexão profunda; autoconhecimento; vontade de concretizar sonhos; assunção de objetivos adiados; ação frenética; mudança de vida; solidariedade; altruísmo; civismo.

Mais listas se avizinham. Até lá, desejo-vos boas leituras. Que o poder da Biblioterapia esteja connosco!

PS – Sim, viram bem. A fotografia só tem 10 livros. É que os outros dois foram emprestados e já os devolvi. 😉

Anúncios

One thought on “12 pequenos bons livros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s